quarta-feira, 25 de outubro de 2017

Imagens - Represa Jurumirim - Avaré/SP - Ptt: Elvio.

Imagens - Represa Jurumirim - Avaré/SP
..




.

Imagens - Represa Jurumirim - Avaré/SP

At. Imagens não comerciais, todavia se alguém solicitar credito,
com todo prazer assim farei, nada mais justo.
Elvio.

quinta-feira, 31 de agosto de 2017

terça-feira, 23 de maio de 2017

Ecoa no vale - Elanklever

.
.
Retumba, ecoa no vale, um trovão avisa: ela vai chegar ! Olho ao longe no horizonte, sobre o lago, saúde, saúdo, saudade. !!!
Elanklever

terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

Pedra - Elvio

.

Encontrei essa pedra na beira do rio, achei muito interessante: Fotografei e Postei.
Elvio.

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017

domingo, 30 de outubro de 2016

Diferentes CONCEITOS do nome Avaré - Gesiel Júnior

.
Diferentes CONCEITOS do nome AVARÉ
.
* Gesiel Júnior
Muitos dos que vivem na Estância Turística de Avaré ainda desconhecem a origem e os sentidos dessa palavra oriunda da família lingüística tupi-guarani. A propósito, das 5570 cidades brasileiras 1770 (32%) possuem nomes de procedência indígena. Importa é a busca por conhecer, mediante persistente pesquisa, a origem dos topônimos da nossa cultura nativa.
A expressão grafada como Avaré, Abaré, Baré e até Abaruna, segundo variação fonética, é derivada do tupi awa’ré. Significa “pessoa amiga de roupa preta”, neste caso, o padre que traja batina escura. “Gente diferente” é outra interpretação dada por lingüistas, mas esse conceito serve também aos missionários jesuítas, a quem coube a catequese dos aborígenes.
Historicamente, em virtude de motivação política é que a nomenclatura Avaré foi dada ao município. Em 1891, princípio da República, a Vila do Rio Novo teve sua denominação alterada para “Cidade do Avaré” por decreto do governador Américo Brasiliense, medida que contrariou os monarquistas e atendeu pleito do primeiro intendente, o coronel Eduardo Lopes de Oliveira. Este, à época, era o dono da Fazenda Avaré, em cujas terras, antes habitadas pelos Caiuás, havia um morro e um rio do mesmo nome.
Entretanto, Rio Novo pode ter sido a tradução de “Abaré-i”, como os nativos da região identificavam o curso d’água que nasce em terras de Itatinga, cruza o território da atual Estância Turística de Avaré (que adotou tal nome durante o Império) até se misturar às águas do Rio Pardo.
Fora do conjunto – Nos estudos do pesquisador José Leandro Franzolin, a expressão Avaré ou sua variante Abaré pode ser entendida como “fora do conjunto” e se aplica especialmente ao rio, cuja nascente brotou além dos limites da Serra de Botucatu, enquanto os outros, caso do Rio Pardo, nascem na cordilheira.
Abaré, aliás, é o nome do pequeno município da Bahia, banhado pelo Rio São Francisco, na divisa com Pernambuco. Também lá, no começo do século XIX, os nativos chamavam de abaré (homem de batina) aos padres que passavam em missão pelo agreste.
____________________________
Ruas com nome Avaré pelo Brasil
O nome Avaré é encontrado em logradouros pelo Brasil afora, de Norte a Sul. Em área nobre da capital paulista, entre os bairros Higienópolis e Consolação, fica a Rua Avaré, bem perto do Estádio do Pacaembu e da Fundação Armando Álvares Penteado, onde uma nova estação do Metrô está sendo construída.
Além de São Paulo, outras três capitais trazem vias denominadas como Rua Avaré: Rio de Janeiro (bairro Campo Grande), Porto Alegre (bairro Jardim Floresta) e Manaus (Colônia Terra Nova).
Nove municípios da Região Metropolitana de São Paulo têm vias com essa denominação: Santo André (bairro de Bangu), São Bernardo do Campo (bairro Baeta Neves), Cajamar (bairro Guaturinho), Diadema (Parque Jaboticabeiras), Embu das Artes (Jardim Dom José), Francisco Morato (Parque Paulista), Guarulhos (bairro Pimentas), Mauá (bairro Matriz) e Poá (Jardim Floresta).
No interior paulista Avaré é também nome de rua nas seguintes cidades: Americana (Parque Novo Mundo), Assis (Vila Progresso), Campinas (Jardim Baronesa), Campo Limpo Paulista (Bairro do Botujuru), Ibiúna (Planalto dos Cocais), Paranapanema (Centro) e Sorocaba (Jardim Leocádia).
E há ainda estas outras localidades em cuja malha viária urbana o termo tupi foi escolhido para suas vias públicas: em Foz do Iguaçu (PR) existe a Alameda Avaré no Parque Residencial Karla, enquanto há uma rua com esse nome no centro de Florestópolis (PR), nas fluminenses Angra dos Reis (bairro Jacuecanga) e Nilópolis (Jardim Gramacho) e na baiana Feira de Santana (bairro Asa Branca).
Até mesmo em Avaré existia a Rua Avaré, no Jardim São Paulo. Contudo, em 1997, através de lei municipal o nome da via foi mudado para Rua Cerqueira César e a mesmice teve fim.
__________________________________________
Artigo publicado na coluna 'Avaré em memória viva',
Semanário Oficial da Estância Turística de Avaré,
edição de sábado, 20 de agosto de 2016


sábado, 15 de outubro de 2016

Fotos diversas - Jurumirim - Imagens de Avaré/SP

.
Retumba,
ecoa no vale.
Um trovão!
Avisando: ela vai chegar!
.
Olho ao longe.

Sobre a plana água
lá, distante,
no horizonte.
.
Eco em mim
parado eu,
a olhar !!!

Saúdo,
saudade 
!!


Elanklever/Elvio Arruda
Avaré/SP

.









.


.





Video - Reprêsa Jurumirim - Avaré/SP

.

sábado, 17 de setembro de 2016

Imagens da Reprêsa - Região Avaré/SP

.



.



Imagens diversas - Região Avaré.
.
(Fotos copiadas: Gostaria de colocar os créditos aos donos da imagem)





>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>

sexta-feira, 16 de setembro de 2016

quarta-feira, 7 de setembro de 2016

Igreja Matriz de Avaré - Avaré/SP

.

Imagem noturna - Matriz Avaré
.


Imagens aéreas da Matriz N. Sra das Dores - Avaré/SP

.
Imi.
.
.
Green Drone
<<<<<<<<<<<<<<>>>>>>>>>>>>>>
<<<<<<<<<<<>>>>>>>>>>>

terça-feira, 9 de agosto de 2016

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2016

sábado, 19 de dezembro de 2015

Belas Imagens - Represa Jurumirim - Avaré/SP

Belas Imagens - Represa Jurumirim/Avaré-SP
.







.
Att: Imagens sem fins comerciais, citarei o proprietário caso o mesmo queira sua identificação, reconhecendo eu este inalienável direito.
grato !!!


Concha acústica/Estação Rodoviária - Avaré - SP

Concha acústica - Avaré

.
Estação Rodoviária de Avaré - Aqui, Rua Pará, quase em
frente onde residi parte da infância e adolescência.
Rua Pará - 854/843 - Elvio A. de Arruda

Concha acústica/Estação Rodoviária - Avaré - SP

Concha acústica - Avaré

.
Estação Rodoviária de Avaré - Aqui, Rua Pará, quase em
frente onde residi parte da infância e adolescência.
Rua Pará - 854/843 - Elvio A. de Arruda

sexta-feira, 20 de novembro de 2015

Os Italianos e suas patrióticas festas - Gesiel Júnior



Os ITALIANOS e
suas patrióticas festas
- Imigrantes celebravam o 14 de Março em honra do rei
* Gesiel Júnior
A partir da vinda dos primeiros colonos europeus à Vila do Rio Novo em meados da década de 1880, os imigrantes da Península Itálica estiveram entre os de maior número radicados no município.
A prova da influência histórica dos “oriundi” nos primórdios de Avaré: a presença do negociante Giuseppe Magaldi, o primeiro italiano a morar no povoado nascente e a venerar o primitivo cruzeiro erguido perto do prédio onde hoje fica o Paço Municipal. Em 1867, juntamente com Maneco Dionísio e Antônio Bento Alves ele fez parte da Junta Administrativa da Capela do Major.
Mais tarde a imigração trouxe famílias italianas, cuja força de trabalho cooperou para a expansão das lavouras cafeeiras. Depois chegaram muitos outros que se estabeleceram como padeiros, carroceiros, ferreiros, sapateiros, cocheiros, moleiros, pedreiros e construtores, alguns industriais e até parteiras.
Em 1895, já organizados juridicamente, os colonos passaram a manter suas tradições e a celebrar com entusiasmo patriótico datas festivas, como era o caso do 14 de Março, dia do aniversário natalício de Sua Majestade Humberto I (1844-1900), cognominado o “Rei Bom”, integrante da Casa de Savóia.
Uma das festas memoráveis ocorreu em 1897, quando de locomotiva desembarcou, pela manhã, na estação férrea local o marquês Adolfo Boulamarchi, vice-cônsul italiano em Botucatu, convidado a prestigiar o batismo do estandarte da “Società di Mutuo Soccorso” (SMS), nome oficial da agremiação fundada pelos colonos radicados na região.
“Bonito amanheceu o 14 de Março, sol brilhante e o céu de um azul muito lavado, cor de porcelana antiga” – descreveu o “Correio do Avaré”. O mesmo jornal noticiou terem os cidadãos italianos fixado em suas casas, nesse dia, “o pavilhão valente da batalha de Solferino”, numa alusão à Segunda Guerra de Independência Italiana travada contra o Império Austríaco em 1859.
A bandeira do Reino da Itália, segundo o mesmo periódico, trazia “suas cores verdes como a mata dos Alpes, branco como as neves das geleiras, vermelho como as cerejas que enfeitam as costas do Vesúvio”.
O representante diplomático da realeza italiana mereceu jubilosa recepção no Hotel dos Lobos, onde lhe foi oferecido “lauto almoço”. Às dezesseis horas, na sede da SMS, instalada na esquina das Ruas Goiás e Piauí, em meio aos acordes da “Marcha Real” entoada pela Banda Musical Itagiba, os italianos se comoveram ao ver batizado o estandarte todo verde com a inscrição “SMS Italiana Avaré” e o bordado de um ramo de rosas.
Em seguida, abriu a sessão festiva o empresário Lucca Simonetti, dono de uma fábrica de bebidas e licores. Discursando em nome do presidente da Sociedade Italiana, Felix Bianchi, ele louvou a presença do coronel Eduardo Lopes de Oliveira, ex-chefe do Conselho de Intendência, o qual serviu de padrinho do estandarte da SMS. Saudou também o juiz de Direito da Comarca, Pacífico Gomes de Oliveira Lima, outras autoridades e representantes da imprensa regional.
O vice-cônsul, por sua vez, louvou o patriotismo do festejo, historiou as conquistas da Casa de Savóia e agradeceu aos brasileiros de Avaré – “em nome de Umberto Primo” - pela hospitalidade e acolhida aos seus patrícios. Já o barbeiro Henrique Orsini, em seu pronunciamento, previu: “Dessa agradável festa guardaremos duradoura lembrança”.
Música, teatro e civismo – No ano seguinte, 1898, o aniversário do rei foi celebrado “com grande pompa e entusiasmo”. Nessa ocasião houve a inauguração oficial da Banda de Música “14 de Março”, chamada de Banda Italiana, cujo regente era o músico Antônio Becari. Dissolvida nos meses seguintes, a corporação reorganizou-se em 1901, desta vez com o nome de Banda Giuseppe Verdi, sob a regência do maestro Primo Carniti.
Além da música os italianos apreciavam as artes cênicas e fundaram o Grupo Dramático “Gabriele Danunzio”, que encenou algumas peças em Avaré e nas cidades vizinhas.
Outra data lembrada festivamente pela italianada era o 20 de Setembro, data em que, no ano de 1870, as divisões do exército do rei Victor Emanuel II entraram em Roma, tomaram o Palácio do Quirinal e declararam a Cidade Eterna capital do Reino da Itália, pondo fim aos Estados Pontifícios.
No início do século XX, os membros da colônia italiana e seus descendentes entrelaçavam-se com os avareenses, os quais, desde então passaram a mesclar seus sobrenomes com tantos outros, dentre os quais os das famílias Avalone, Bacaroli, Baldassari, Batelli, Becari, Becca, Bertini, Bertolaccini, Bertozi, Bianchi, Bocci, Boggi, Bolciveri, Bomfanti, Bongiovani, Bonugli, Boscarini, Brandi, Carlini, Carniti, Carrozza, Carsano, Chelotti, Conforti, Contrucci, Cortese, Cossolari, Croci, Della Valle, De Nigris, De Santi, Di Munno, Di Virgilio, Donatelli, Dulci, Durço, Fazini, Filonzi, Fiori, Florenzano, Fontainha, Fragetti, Grassi, Grillo, Grossi, Guazzelli, Lali, Lanzeloti, Lazarini, Lemetti, Lozasso, Lutti, Mafei, Magaldi, Magiori, Marino, Mariutti, Mazini, Mercadante, Milanezi, Miloni, Mingoni, Montano, Montebugnoli, Monzo, Mugnaini, Nannini, Nobatelli, Noturni, Orsini, Padredi, Pagni, Pansardi, Paschoal, Pastini, Pecci, Pedrazza, Pelegrini, Petri, Petrolini, Pimazoni, Pinoti, Pistoragi, Poli, Rafanelli, Righi, Rossi, Rossini, Scalzo, Scarlatto, Schiavo, Serzedello, Simonetti, Simonini, Stargi, Tartaliogni, Tenori, Tezza, Tinari, Tortorelli, Toschi, Varoli, Vendrametto, Vendramini, Verpa e Zamboni.
_____________________________________________________
* Do livro 'Avaré em memória viva', vol. III,
de Gesiel Junior, Editora Gril, 2012